menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

"Minha mulher transou com outro e diz que não tem nada a ver com amor"

Universa

07/05/2018 04h02

"Minha mulher transou com outro homem e diz que não tem nada a ver com o amor que sente por mim"

"Tenho 38 anos e sou casado há nove. Estou bem mal desde que descobri que minha mulher me traiu. Quando conversamos sobre o fato de ela ter feito sexo com outro homem, ela diz que isso não tem nada a ver com o amor que sente por mim, que foi uma atração sexual momentânea. Não sei o que pensar, pois sempre acreditei que transar fora do casamento fosse natural para o homem, que sabe separar amor de sexo."

***

A antropóloga americana Helen Fisher acredita que homens e mulheres têm prazer na variedade sexual: "Naquelas sociedades que não têm padrões duplos nas questões sexuais, e em que são permitidas várias relações, as mulheres utilizam tão ansiosamente suas oportunidades quanto os homens." O pesquisador Alfred Kinsey concordava: "Mesmo naquelas culturas que tentam com mais rigor controlar o coito extraconjugal feminino, está absolutamente claro que tal atividade ocorre, e em muitos casos ocorre com considerável regularidade."

Leia também

A dependência econômica da mulher foi uma motivação importante da tendência monogâmica presente em nossa cultura. O marido jamais admitiria uma infidelidade e dessa forma ela não teria como sobreviver. O homem teme um rival mais competente no sexo e tem pavor de ser estigmatizado como "corno". O fracasso em corresponder ao ideal masculino da sociedade patriarcal o exporia ao ridículo e ao desprezo.

Durante cinco mil anos os homens acreditaram ser somente deles esse direito. Mas começam a pensar de forma diferente. A pílula anticoncepcional, possibilitando o movimento de emancipação feminina e a revolução sexual, foi fundamental para a mudança das mentalidades.

Estudos demonstram que duas novas tendências surgiram: ambos os sexos começaram a ter relações extraconjugais mais cedo que nas décadas anteriores, e o padrão duplo  – homem pode, mulher não – foi corroído. Todos esses dados nos levam a suspeitar que as mulheres têm relações extraconjugais com a mesma satisfação que os homens.

Muitos ainda acreditam que as mulheres fazem sexo para ter amor e os homens dão amor para ter sexo. Esse padrão de comportamento, assim como a ideia de que a mulher só tem relação extraconjugal motivada por uma grande paixão, está saindo de cena.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.