Regina Navarro Lins

Vejo mudanças quando leio que uma mulher assumiu a homossexualidade aos 91

Regina Navarro Lins

23/02/2018 17h42

Ao escrever suas memórias, a ex-servidora inglesa Barbara Hoskins revelou manter um relacionamento com outra mulher há 20 anos Imagem: Antonio Olmos

A inglesa Barbara Hosking, funcionária pública que trabalhou com dois primeiros-ministros britânicos, Edward Heath (1970-74) e Harold Wilson (1964-70 e 1974-76)  decidiu assumir sua homossexualidade aos 91 anos. Ela mantém um relacionamento homossexual há 20 anos e revelou isso publicamente ao escrever sua autobiografia.

Ao ler essa notícia é impossível não refletirmos sobre a mudança das mentalidades em curso, ou seja, a mudança na forma de pensar e viver o amor, a sexualidade e os papéis desempenhados por homens e mulheres.

Quando eu era criança, assisti a uma cena na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, que jamais esqueci. Um jovem lia um livro sozinho sentado na areia. Alguns rapazes, que estavam na praia, perceberam que ele era homossexual e partiram para um covarde ataque. Xingavam e jogavam areia no jovem, que fugiu correndo atordoado.

Embora as estatísticas de ataques homofóbicos ainda sejam vergonhosas, a revelação de Barbara Hosking, indica a tendência de cada vez mais a homossexualidade ser percebida como tão normal quanto a heterossexualidade.

As transformações são muitas. Outro bom exemplo é em relação ao machismo. O verdadeiro supermacho, durante tanto tempo prestigiado, sempre se esforçou para corresponder ao ideal masculino de força, sucesso e poder da sociedade patriarcal.

A propaganda dos cigarros Marlboro ilustrou de forma perfeita o que povoava a imaginação das massas. A filósofa francesa Elisabeth Badinter assinala: “O homem duro, solitário porque não precisa de ninguém, impassível, viril a toda prova. Todos os homens, em determinada época, sonharam ser assim: uma besta sexual com as mulheres, mas que não se liga a nenhuma delas; um ser que só encontra seus congêneres masculinos na competição, na guerra ou no esporte. Em suma, o mais duro dos duros, um mutilado de afeto.”

Hoje, o machão está perdendo seu lugar. Cada vez mais se valoriza o homem sensível, que não se sente diminuído por ficar triste ou chorar, que fale dos seus sentimentos e aceite seus próprios fracassos.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 11 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda” e “O Livro do Amor”. Atende em consultório particular há 42 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Topo