menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

O que pode uma vagina

Universa

2027-04-20T19:11:38

27/04/2019 11h38

Imagem: iStock

Durante um programa de TV apresentadora Daniela Albuquerque revelou, em uma conversa com o ator Jackson Antunes, que já fez banho de assento com a planta barbatimão para que sua vagina ficasse apertada. Entretanto, Iara Moreno Linhares, ginecologista da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) diz que não há estudos suficientes sobre o uso de ervas e outras plantas com propriedades medicinais para tratamentos vaginais. "Tudo é crendice, não há resultados".

Não são poucas as mulheres que temem não ter a vagina apertada, e por isso não conseguir satisfazer seus parceiros como gostariam. Embora a vagina de todas as mulheres tenha um tamanho intrínseco, sua estrutura e seu tamanho podem se alterar. A médica inglesa Catherine Blackledge fez um profunda pesquisa sobre a vagina  e sua história, da qual destaco alguns aspectos importantes.

Veja também

A característica principal da vagina é sua flexibilidade. Músculos colocados estrategicamente envolvem e determinam seu comprimento e sua largura. Em função disso, pode se contrair  ou relaxar, se dilatar e modificar a pressão interior. Na realidade, graças à sua musculatura genital ricamente inervada e sensível a vagina da mulher não é em nenhuma hipótese um órgão passivo e indiferente.

É nos antigos ensinamentos de culturas orientais que se pode ver um papel mais sensual e mais orientado para o prazer mútuo, para os músculos da vagina. Pompoarismo é o nome dado à técnica vaginal de envolver e fixar o pênis, mantendo-o em ereção prolongada apenas com a musculatura vaginal. Para os homens, o pompoarismo é um exercício de passividade peniana, pois tudo o que se move são os músculos da vagina.

O uso dos músculos pélvicos dessa maneira é conhecido há séculos como forma de aumentar o prazer sexual de ambos os parceiros e controlar os momentos da relação sexual. As técnicas eróticas e sexuais dessa arte muscular vaginal ainda podem ser encontradas atualmente — mas apenas em mulheres que resolveram treinar seus músculos vaginais.

Décadas de vida sedentária, de estar sentado ou desabado no sofá mais próximo, ao invés de sentado apoiado nos calcanhares afrouxou os músculos pélvicos de muita gente — homens e mulheres, e estas não apenas depois do parto. Como muitos outros músculos, se não forem usados, se afrouxam.

Mas assim como a massa muscular do bíceps ou dos peitorais pode ser reforçada e esculpida através de exercícios regulares, o mesmo pode ser feito com os músculos pélvicos. O resultado desse exercício é um órgão com um maravilhoso controle muscular.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.