menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

Por que precisa a lei dizer a homens que não fotografem por baixo de saias?

Regina Navarro Lins

2013-04-20T19:12:30

13/04/2019 12h30

 

A partir desta semana, o ato de fotografar por baixo das saias das  mulheres se tornou crime sexual na Inglaterra e País de Gales. A pena é de até dois anos de prisão. Graças a Gina Martin, uma jovem de 27 anos, que iniciou uma campanha em 2017. Num festival de música em Hyde Park, em Londres, um homem se aproximou dela e após começar a conversa fez uma foto com seu telefone celular por baixo de sua saia para, posteriormente, enviar a imagem pela internet.

Será que algum dia a mulher vai ser realmente respeitada? Atitudes machistas como essa deixarão de existir?  Eu até acho que sim, mas
mas vendo atitudes assim, fica claro que temos um longo caminho pela frente. A masculinidade é uma ideologia que justifica a dominação exercida pelo homem. É ensinada e construída, e, por isso, pode ser diferente em cada época e em cada lugar.

A mentalidade patriarcal, instituída há cinco mil anos, sempre incentivou que os homens abordassem as mulheres da forma que quisessem. No Reino Unido, 52% das mulheres afirmam já terem sido vítimas de assédio sexual no ambiente de trabalho. A maioria admite não ter denunciado os incidentes, que incluem piadas sexistas, comentários sobre o corpo e contato físico inapropriado. Das que sofreram assédio quase 80% das mulheres disseram não ter denunciado os incidentes por sentir vergonha ou temer não serem levadas a sério ou que a denúncia pudesse atrapalhar a carreira.

Desrespeito e assédio ocorrem em todos os lugares. Mas algumas ideias para combatê-los são criativas. O metrô da Cidade do México, por exemplo, criou um "assento de pênis" para conscientizar homens sobre assédio sexual a mulheres nos vagões. Além do pênis, o lugar conta também com um peitoral, curvas e um umbigo. A campanha contra assédio tem como intuito ilustrar que todas as pessoas têm o direito de viajar em segurança no transporte público, sem que ninguém interfira nisso com comentários sexuais ou tentativas de assédio físico.

Um vídeo da campanha mostra homens desatentos sentando no assento especialmente reservado para eles. Eles só se levantam ao perceber algo diferente, assustados e imediatamente desconfortáveis. No chão, em frente ao "assento de pênis", uma mensagem: "É desconfortável sentar aqui, mas não se compara com a violência sexual que mulheres sofrem todos os dias de suas vidas". As imagens terminam revelando uma estatística impressionante: 9 em cada 10 mulheres na Cidade do México são vítimas de alguma forma de assédio sexual.

A boa notícia é que em vários países ocidentais os homens já demonstram insatisfação e discutem cada vez mais a desconstrução desse modelo masculino. Eles fazem a mesma pergunta feita por John Lennon: "Não está na hora de destruirmos a ética do macho? A que nos levaram todos esses milhares de anos?"

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.