Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

"Ele me falou que tem algumas fantasias sexuais e me deixou assustada"

Universa

01/04/2019 04h30

(Caio Borges)

"Estou namorando um homem há três meses. Tem sido muito bom estar com ele. Temos um grupo de amigos ótimo, viajamos com frequência nos finais de semana e somos bem companheiros. Só o sexo é que está sendo um problema. Ele me falou que tem algumas fantasias sexuais. Isso me assusta, porque sempre transei, com outros namorados, da forma mais comum e nunca experimentei qualquer tipo de fantasia na cama. Fico um pouco assustada, porque não sei se ele vai propor colocar alguma dessas fantasias em prática."

***

A maioria das fantasias sexuais não é colocada em prática, mas é muito difícil encontrar alguém que não as tenha. A grande vantagem das fantasias é poder inventá-las da maneira que se quiser. Cada um é dono do seu próprio espetáculo: decide o elenco, o argumento, a direção, a edição, os ângulos de câmera e os efeitos especiais.

Veja também

Além disso, não há motivos para se preocupar com críticas negativas ou censura: você é a única pessoa que poderá ver as suas fantasias sexuais. Contudo, nem todos se sentem tranquilos dando asas livremente à imaginação. Muitos se envergonham de suas fantasias.Geralmente as pessoas visualizam situações, que não gostariam de experimentar na vida real. Elas se prestam basicamente para elevar o nível de excitação.

Mas nem sempre é assim. Um documentarista que cobria os clubes sadomasoquistas de Hamburgo, Alemanha, entrevistou um homem de meia idade, ajoelhado, corrente presa ao pescoço, algemas nos punhos, vestindo tanga de borracha lilás. O sujeito engatinhava. Ao ser questionado quem era e por que estava ali, ele respondeu que trabalhava como executivo numa grande empresa, decidia tudo, o tempo todo. Ali, ajoelhado e humilhado, sentia que equilibrava a sua condição.

É importante que o casal avalie bem a fantasia e o desejo de realizá-la que se apresenta no momento e procure se certificar de que ela está exclusivamente a serviço do prazer de ambos. Qualquer coisa que se faça no sexo só para agradar ou satisfazer o outro pode ser bastante prejudicial para a relação.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.