Regina Navarro Lins

Prazer entre mulheres

Regina Navarro Lins

01/04/2017 07h00

Ilustração: Lumi Mae

Comentando o “Se eu fosse você”

A questão da semana é o caso da internauta, casada há 15 anos, que no trabalho começou a se aproximar muito de uma colega, casada há 25 anos. Um dia se beijaram na boca e começaram a se envolver ainda mais. A colega se declarou dizendo que a ama loucamente e quer morar com ela. A internauta diz não saber que sentimento tem por ela e também não saber mais o que sente pelo marido. Diz estar muito confusa sem saber o que fazer.

Muitos se chocam com um relato como esse da internauta. Afinal, ainda existe a crença de que a mulher é mais contida no sexo e não se lançaria numa aventura, principalmente com alguém do mesmo sexo. Mas a ideia que se teve da mulher já foi bem diferente.

Desde os primórdios da civilização ocidental, houve a suposição de que as mulheres eram o sexo mais lascivo. A versão extrema e mais misógina deste argumento afirmava que as mulheres eram tão corruptas, e seus úteros tão ávidos, seu “fogo amoroso” tão voraz, que de fato “se tivessem a ousadia, todas as mulheres seriam promíscuas”.

De um modo mais geral, a ideia era simplesmente que, embora o desejo da carne fosse uma tentação universal, as mulheres eram mental, moral e corporalmente mais fracas que os homens — menos racionais, menos capazes de controlar suas paixões, menos capazes de autodisciplina.

Só a partir do século 19, no entanto, a ideia exatamente oposta se firmou de maneira sólida. Passou-se a acreditar que os homens são muito mais ligados ao sexo por natureza, e propensos a seduzir mulheres.

As mulheres passaram a ser vistas como criaturas delicadas, defensivas e sexualmente passivas, que precisavam estar o tempo todo em alerta contra voracidade masculina.

Hoje, os valores são outros e a bissexualidade é apontada como uma tendência. Não são poucas as mulheres que, mesmo tendo relação estável com um homem, experimentam o sexo com outra mulher.

Na pesquisa de Shere Hite, 144 mulheres (8% das entrevistadas) declararam preferir fazer sexo com mulheres. A relação amorosa entre mulheres tem história.

Lesbos é uma ilha grega ao norte do Mar Egeu. Lá, no século VII a.C., viveu a poetisa Safo. Seus poemas são ardentes, sensuais e dirigidos às mulheres, fato sempre destacado na sua obra. As mulheres homossexuais são chamadas de lésbicas em referência ao lugar onde ela nasceu.
M
as Safo amou também os homens. Da mesma forma sensual que amava as mulheres, lhe foi atribuída uma paixão ardente por um homem chamado Fáon que, segundo o poeta Meandro (século IV a.C.), ela teria “perseguido com um amor furioso”.

Não sendo correspondida no seu amor, Safo teria se lançado ao mar do alto de uma rocha, suicidando-se. Embora denegrida por alguns por seus amores, foi glorificada por seu talento.

Desde a Antiguidade, foi chamada de a “décima Musa”. Mesmo assim, seu nome será sempre ligado aos amores que ela cantou, à homossexualidade.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 11 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda” e “O Livro do Amor”. Atende em consultório particular há 42 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Blog da Regina
Topo