Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

Amor é tratado como remédio para diversos males e acaba virando obsessão

Regina Navarro Lins

28/02/2019 04h00

Ilustração: Caio Borges

Nunca houve na História um período em que tanta gente considerasse o amor tão importante, nem pensasse tanto em amor, nem usasse tantas palavras para expressá-lo, como no século 20. As pessoas estão convencidas de que, se não conhecerem o amor, a vida será desperdiçada.

Elas consideram o amor como sendo condição para uma vida feliz. O valor atribuído à vida emocional foi tão alto, que se tornou moda entre os cientistas sociais considerar o amor como espécie de doença.

A mídia relata romances, casamentos, infidelidades e brigas entre os famosos. E as pessoas comuns vivem assim seus próprios sonhos amorosos. Quando, em 1955, a princesa Margaret, da Inglaterra, se curvou à imposição do dever e renunciou ao Capitão Townsend, milhões de pessoas no mundo ocidental se mostraram tristes e compadecidas.

Quando o governo checoslovaco reconheceu a supremacia do amor, em 1957, permitindo que a campeã do lançamento de disco se casasse com um americano lançador de martelo, os cidadãos de Praga transformaram o dia do casamento numa espontânea vigília da cidade inteira.

Após a industrialização, as modificações sociais são rápidas e geram insegurança. O amor é considerado o remédio para curar diversos males como  descontentamento profissional, ansiedade, solidão. Não é difícil entender então o indiscutível fascínio que o amor passa a exercer.

A ideia inovadora de que para ser feliz é necessário viver com alguém escolhido pela própria pessoa, e que o sentimento deve ser recíproco, atinge todas as classes sociais. O amor torna-se assim o alicerce do casal. O casamento de conveniência, que perdurou até meados do século 20, começa a se tornar coisa do passado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

Mais Blog Regina Navarro