menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

“Estou apaixonada por dois homens. Não consigo escolher entre os dois"

Regina Navarro Lins

10/09/2018 04h00

Ilustração: Caio Borges

"Estou apaixonada por dois homens bem diferentes. Não consigo escolher entre os dois; eles se completam. Sexualmente o mais velho é mais ousado, tem mais técnica, mas não muita sensibilidade; é super potente e ativo. O mais moço às vezes fica ansioso e não consegue ereção, mas me diz e escreve coisas lindas e tem me seduzido na cama de forma surpreendente. Cada vez  nos conhecemos melhor, vamos a motel uma vez por semana, enquanto o mais velho vai quase que diariamente a minha casa e por isso temos mais frequência sexual. Penso em terminar tudo com um deles, mas essa ideia me faz sofrer, porque gosto muito dos dois…"

***

Ao ler o relato acima, não pude deixar de me lembrar de uma frase do psicoterapeuta e escritor José Ângelo Gaiarsa, da qual gosto muito: "Somos por tradição sagrada tão miseráveis de sentimentos amorosos que, em havendo um, já nos sentimos mais do que milionários e renunciamos com demasiada facilidade a qualquer outro prêmio lotérico (de amor)."

Na maioria das relações amorosas estáveis as cobranças de exclusividade são constantes e sua aceitação é natural. Com toda a vigilância que os casais se impõem, ficam impedidos de vivenciar experiências ricas e reveladoras que outros parceiros podem proporcionar.

O conflito entre o desejo e o medo de transgredir é doloroso. Quando surge uma possibilidade, as pessoas se esquivam com racionalizações do tipo: "não fui porque não era a hora", "não era a pessoa", "não tenho estrutura", "eu não estava preparado" e se não der para negar que apareceu alguém despertando muita atração, muito desejo, desvia-se o olhar, o pensamento e a emoção para evitar complicações.

Acredito que podemos amar várias pessoas ao mesmo tempo. Não só filhos, irmãos e amigos, mas também aqueles com quem mantemos relacionamentos afetivo-sexuais. E podemos amar com a mesma intensidade, do mesmo jeito ou diferente.

Acontece o tempo todo, mas ninguém gosta de admitir. A questão é que nos cobramos a rapidamente fazer uma opção, descartar uma pessoa em benefício da outra, embora essa atitude costume vir acompanhada de muitas dúvidas e conflitos, e não raro, de sofrimento desnecessário.

 

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.