menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

Quando o pênis se tornou objeto de adoração e fé religiosa

Regina Navarro Lins

28/12/2017 04h43

(Imagem: Caio Borges)

Enquanto o homem acreditava que a fertilidade era característica exclusivamente feminina, havia o mito de que a vida pré-natal das crianças começava nas águas, nas pedras, nas árvores ou nas grutas, antes de serem introduzidas por um sopro no ventre de sua mãe humana. Mas quando o homem começou a domesticar os animais, percebeu surpreso que para a procriação é necessário o sêmen do macho.

Ele, enfim, descobriu seu papel imprescindível num terreno onde sua potência havia sido negada. Nessa época, há mais ou menos cinco mil anos, a fertilidade era tudo, e a fertilidade humana e a dos campos estavam estreitamente ligadas. E o homem se via transformado em fertilizador da terra. Afirmando que era seu sêmen que implantava a vida no útero da mulher, o homem passou a considerá-la como uma simples caverna protetora.

Foi quase natural que o pênis se tornasse objeto de adoração e fé religiosa. O fenômeno do culto fálico se espalhou por todo o mundo antigo e é representado em vários monumentos em diferentes lugares. Em alguns templos dedicados a divindades fálicas, o deus esculpido em madeira era visitado com tanta frequência por mulheres estéreis e esperançosas, que o pênis se desgastava pelo manuseio, pelos beijos, fricções e sucções a que era submetido.

Para solucionar o problema, os sacerdotes fabricavam um falo, muito comprido, que emergia de um orifício entre as coxas do deus.  Quando a ponta se desgastava, eles, por trás da estátua, davam marteladas, empurrando um pouco o pênis.

 

 

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.