PUBLICIDADE

Topo

Regina Navarro Lins

"Ele diz que na transa costuma se vestir com roupas femininas..."

Regina Navarro Lins

23/06/2016 08h38

"Recentemente entrei num aplicativo de relacionamento gay e acabei ficando interessado por um rapaz que encontrei por lá. Papo vai e papo vem, resolvemos marcar um encontro. Pois bem, enquanto não chega o dia do encontro ficamos nos falando por mensagens de texto. Durante a conversa ele diz que tem fetiche em usar roupas íntimas femininas durante o ato sexual e que não gosta de ficar nu na cama. O 'problema' é que eu não gosto de nudez parcial durante o ato sexual e prefiro nudez total de todos os envolvidos. Não consigo ficar excitado vendo uma pessoa vestindo alguma coisa por menor que seja a peça usada. Nós já vimos fotos um do outro e nos "aprovamos", já trocamos mensagens de voz também. O único 'problema' é que nenhum de nós quer ceder ao que o outro gosta na intimidade, ele não quer ficar nu durante o ato, e eu não quero que ele passe o ato inteiro vestindo alguma coisa. O que eu e ele devemos fazer para evitar aborrecimentos no dia do nosso encontro?"

Quando alguém se coloca em nosso lugar diante de um problema, contribui de alguma forma para decidirmos que atitude tomar. Diga o que faria se estivesse no lugar do outro: Se eu fosse você… No sábado, eu comento o tema.

Você também pode relatar um conflito amoroso e sexual que está vivendo. Escreva para blogdaregina@bol.com.br e conte sua história em até 12 linhas.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

Blog Regina Navarro