PUBLICIDADE

Topo

Regina Navarro Lins

As emoções do sexo virtual

Regina Navarro Lins

16/04/2013 07h00

Mulher deitada apaixonada pelo computador

Ilustração: Lumi Mae

Comentando a Pergunta da Semana

A maioria que respondeu à enquete da semana já fez sexo virtual. Entretanto, há quem diga que sexo virtual é apenas fantasia solitária de pessoas carentes. Penso, entretanto, que essa estranheza ocorre porque qualquer forma de pensar e viver diferente da qual estamos habituados gera insegurança e medo. Afinal, o novo assusta. Ainda mais no que diz respeito aos relacionamentos amorosos e sexuais!

Já li vários textos a respeito do tema e é muito difícil encontrar algum que o trate sem preconceitos. Uma exceção foi o artigo do professor de Comunicação Márcio Souza Gonçalves sobre os resultados de sua pesquisa.

Nela, inúmeros relatos indicam que as sensações físicas experimentadas no sexo virtual são tão reais quanto as de um relacionamento não-virtual. "A ausência do encontro face a face e de contato físico não implica a exclusão radical do corpo: ainda que não tendo acesso ao corpo do parceiro, cada um dos envolvidos tem um corpo que sente, sofre, se emociona e goza", diz Márcio.

O que o autor sustenta, em resumo, é que os amores virtuais não devem ser entendidos como amores incompletos, artificiais, desviantes, menores, e sim como amores plenos, ainda que de um tipo novo e estranho. A história do amor é a de uma sucessão de artifícios e neste momento estamos diante de mais um, tão artificial quanto todos os outros.

Uma crítica bastante comum a essa nova modalidade de relacionamento é o fato de as pessoas mentirem na Internet. Nos chats , os participantes adotam um nome fictício e podem mentir a respeito de muitas coisas, garantindo o anonimato para se sentir mais seguros: idade, profissão, tipo físico, lugar onde mora.

Entretanto, mesmo desejando ser atraente para o outro, não se consegue mentir no que de fato importa. Características de personalidade como sensibilidade, inteligência, humor e também a visão que a pessoa tem do mundo, essas são transmitidas desde os primeiros momentos. Da mesma forma que nos encontros ditos reais.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

Blog Regina Navarro