menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

Por que, afinal, as pessoas se recusam a usar camisinha?

Universa

2024-03-20T19:04:03

24/03/2019 04h03

(iStock)

Um estudo publicado no "The journal of sex research" investigou por que tantos jovens praticam sexo inseguro. As ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) estão aumentando entre os jovens, o que é preocupante.

Após analisarem 440 pessoas que se identificavam como heterossexuais ou homossexuais, os cientistas descobriram que a vontade de estabelecer e manter relação romântica de longo prazo com o parceiro aumentou a disposição em fazer sexo sem preservativo. Além disso, o gênero e a orientação sexual da pessoa também têm um impacto nessa decisão.

Ao longo da História as camisinhas foram usadas para evitar gravidez indesejada. A primeira surgiu no antigo Egito, por volta do ano 1350 a.C., e era de linho finíssimo. Mas os fabricantes artesanais experimentaram outros materiais bem mais originais: bexiga de peixe, tripa de carneiro, pele de bezerro…

Na Europa foi usada pela primeira vez na Inglaterra, no século 17, quando o Dr. Condom, inventou a "máquina preventiva" de couro. Aí, chegamos à versão sofisticada dos preservativos de hoje.

Por mais que todos saibam que qualquer pessoa com uma vida sexual ativa está sujeita às ISTs, é enorme o número dos que fazem sexo sem preservativos. Parece existir uma negação coletiva em relação aos perigos envolvidos, manifestada no pensamento mágico tipo "nunca vai acontecer comigo".

Acredito que o horror que muitos homens declaram ao uso da camisinha esteja encobrindo a ansiedade que sentem quanto ao desempenho sexual.

A desculpa mais usada é a de que com o uso da camisinha diminuem as sensações de prazer na penetração. Somente alguns confessam constrangidos que interromper os carinhos preliminares, para colocar a camisinha, faz com que percam a ereção.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.