PUBLICIDADE

Topo

Regina Navarro Lins

Por que a virgindade ainda é motivo de tanta polêmica?

Universa

16/01/2019 04h30

(iStock)

Médicos marroquinos que atuam nos setores público e privado agora se recusam a fornecer o certificado de virgindade exigido por algumas famílias do futuro marido, ou por ele próprio. Os profissionais de saúde citam três razões para sua recusa em praticar o "teste da virgindade": falta de respeito pelas mulheres, a completa inutilidade do procedimento, que acaba se tornando uma fonte de problemas físicos e psicológicos.

Com certificado ou não, a virgindade sempre foi uma questão. Durante muito tempo o controle da sexualidade feminina teve a intenção de impedir o sexo antes do casamento. A perda da virgindade pode ser vivida como uma experiência sem importância ou dramatizada ao ponto da ostentação pública do lençol da noite de núpcias manchado de sangue.

Veja também

O controle da sexualidade feminina tinha como propósito garantir que o filho daquela união seria efetivamente produto de ambos os parceiros, além do fato de que uma virgem era uma mercadoria valiosa. Todas as prescrições bíblicas para proteger a virtude feminina na verdade visavam proteger os direitos de propriedade dos homens em relação às suas esposas e filhos.

Um homem que fizesse sexo com uma moça solteira e virgem, se descoberto deveria ressarcir o pai da moça em dinheiro.  Quando havia a exigência legal de que o homem desposasse a moça, o único objetivo era proteger a economia masculina. A jovem tornou-se mercadoria sem valor e não seria justo sobrecarregar o pai com ela, e o homem que causou a perda deveria adquiri-la.

Sexo e reprodução estavam intimamente ligados e havia no homem o pavor de assumir um filho que não fosse seu. Principalmente por causa da herança, claro. Sem dúvida, com todas as transformações que ocorrem no mundo, o homem que valoriza a virgindade da mulher não conseguiu ainda se libertar dos valores de uma sociedade autoritária. Sua submissão o impede de enxergar o sexo como algo bom, natural, fazendo parte da vida, e encontrar na troca de prazer com sua parceira uma fonte para seu desenvolvimento pessoal.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.

Blog Regina Navarro