menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

"Tenho uma família maravilhosa, mas me apaixonei por outra mulher"

Regina Navarro Lins

19/11/2018 04h00

 

Ilustração: Caio Borges

"Tenho vivido uma situação estranha, dolorosa e deliciosa ao mesmo tempo. Sofro porque, após oito anos de casamento com uma mulher, que continuo amando, e com quem tive dois filhos maravilhosos, conheci e me apaixonei por outra mulher. Contei para minha esposa e saí de casa. Gosto demais dela e não gostaria que ela sofresse. Mas o que eu poderia fazer? Tenho a consciência tranquila de que fui honesto. Vivo a delícia dessa nova paixão, mas não gostaria de perder o convívio com minha esposa e meus filhos…"

***

A felicidade no casamento depende das expectativas que se depositam na vida a dois. Antigamente as opções de atividades fora do convívio familiar eram bastante limitadas, não só para as mulheres que cuidavam da casa e dos filhos, como para os homens que do trabalho iam direto para o aconchego do lar. Desconhecendo outras possibilidades de vida, não almejavam nada diferente, e o grau de insatisfação era muito menor. Havia um conformismo generalizado.

Entretanto, o movimento de emancipação feminina e a liberação sexual dos anos 60 trouxeram mudanças profundas na expectativa de permanência de uma relação conjugal. Surgiram muitas opções de lazer, de desenvolver interesses vários, de conhecer outras pessoas e outros lugares. Sem falar numa maior permissividade social para novas experimentações, nunca ousadas anteriormente.

Ao contrário da época em que, excetuando os casos de intenso sofrimento, ninguém se separava, hoje a duração dos casamentos é cada vez menor. Isso ocorre porque quando uma pessoa se vê privada das perspectivas que são de alguma forma possíveis, a frustração é inegável.

Hoje, os anseios são bem diferentes e as expectativas em relação ao casamento tornaram-se muito mais difíceis, até mesmo impossíveis de serem satisfeitas. As pessoas escolhem seus parceiros por amor e esperam que esse amor e o desejo sexual que o acompanha sejam recíprocos e duradouros. Se diminui a emoção na vida a dois ou se o sexo deixa de proporcionar intenso prazer, decreta-se o fim do casamento. No caso do homem isso acontece, na maioria das vezes, se ele encontra um novo amor.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.