menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

A cela matrimonial

Universa

01/08/2018 08h05

(Foto: Getty Images)

Uma britânica, Tini Owens, 68 anos, casada há 40, deseja se divorciar do marido, por se sentir infeliz. Como o marido, 80 anos, se recusou a dar o divórcio, ela entrou na Justiça, mas teve seu pedido negado pela Suprema Corte. Pela legislação do Reino Unido só é possível obter o divórcio sem o consentimento do marido ou da esposa se o casal estiver separado há pelo menos cinco anos. Tini,  será obrigada a permanecer casada até 2020. O advogado disse que ela está "devastada" e que se sente impedida de "seguir adiante com a própria vida".

Ao me deparar com essa notícia, tive a sensação de ter entrado numa máquina do tempo. Presenciei situações semelhantes aqui no Brasil, nos anos 1970. Uma amiga que não suportava mais o seu casamento, foi obrigada a continuar casada porque o marido não aceitou se desquitar dela (o divórcio só passou a existir em dezembro de 1977). Algumas mulheres nessa época lançavam mão de estratégias para chantagear o marido e, assim, conseguir a liberdade.

Essa limitação imposta à vida das mulheres do Reino Unido vai na contramão da História do Ocidente, onde acredita-se cada vez menos que a união de duas pessoas deva exigir sacrifícios. Observa-se a tendência a não se desejar mais pagar qualquer preço apenas para ter alguém ao lado.Casais mais velhos, no Brasil e em outros países, estão se divorciado.

O jornal americano The New York Times publicou, há alguns anos, matéria mostrando que entre os americanos com mais idade – acima de 55 anos, e até mesmo os que já passaram dos 80 – o divórcio é mais aceitável e comum que nunca, e tem até um nome: "divórcio grisalho". Vários fatores determinam o fenômeno, incluindo o aumento da longevidade e a crescente independência econômica das mulheres. Além disso, a melhora da saúde, proporcionada por vários tipos de remédios, como o Viagra para os homens, e a terapia de reposição hormonal para as mulheres, foram decisivos.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.