menu
Topo
Regina Navarro Lins

Regina Navarro Lins

O que faz um homem se tornar um fetichista? Há diversas explicações

Regina Navarro Lins

28/06/2018 04h00

Ilustração: Caio Borges

Calcinha de renda, luva de mulher, sapatos de salto fino. Quem nunca ouviu falar de fetiche relacionado ao pé?  Os homens fetichistas — praticamente não existem mulheres fetichistas — não se sentem atraídos pelo corpo da parceira como um todo, mas por uma parte dele ou por algum objeto que o represente. Qualquer coisa pode vir a ser um fetiche sexual.

Ter preferência por uma parte do corpo da mulher é natural. A questão é que no fetichista o interesse fica fixado em determinado aspecto ou então num objeto. Em alguns casos, a parte do corpo ou objeto desperta o desejo e o homem realiza o ato sexual com a mulher. Em outros, o homem não consegue ter prazer sexual se não estiver com o seu fetiche. E, às vezes, basta a contemplação dele para a obtenção do orgasmo. O fetichismo por uma parte do corpo inclui seios, nádegas, pés, joelhos, umbigo etc.

Leia também

Mas o que faz um homem se tornar um fetichista? Existem diversas explicações. O que não sei é se elas correspondem à realidade. Alguns dizem que o fetiche é exclusivo do sexo masculino, porque as mulheres, não tendo que conseguir ereção, não necessitam de fetiche. No fetichista persistiria o temor infantil quanto ao sexo oposto. A ideia é de que, ao se sentir sem condições de manter relação sexual com uma mulher, ele a substituiria pelo fetiche. Portanto, garantiria a ereção graças à diminuição da ansiedade.

Outros afirmam que o fetiche tem origem na primeira infância, em que a criança com poucos meses atenuava a angústia da separação da mãe pela presença de um objeto, por exemplo, o ursinho de pelúcia, o travesseiro, o cobertor. Nesse caso, o adulto não teria aprendido a mudar o objeto de amor. Dizem também que o fetichista tem sentimento de culpa e de inferioridade sexual, portanto, se apega ao fetiche para ter certeza de que não vai falhar.

Sobre a autora

Regina Navarro Lins é psicanalista e escritora, autora de 12 livros sobre relacionamento amoroso e sexual, entre eles o best seller “A Cama na Varanda”, “O Livro do Amor” e "Novas Formas de Amar". Atende em consultório particular há 45 anos e realiza palestras por todo o Brasil. É consultora e participante do programa “Amor & Sexo”, da TV Globo, e apresenta o quadro semanal Sexo em Pauta, no programa Em Pauta, da Globonews. Nasceu e vive no Rio de Janeiro.

Sobre o blog

A proposta deste espaço interativo é estimular a reflexão sobre formas de viver o amor e o sexo, dando uma contribuição para a mudança das mentalidades, pois acreditamos que, ao se livrarem dos preconceitos, as pessoas vivem com mais satisfação.